ESCRITORA MUDA LIVRO DE MACHADO DE ASSIS A FIM DE SIMPLIFICAR A LEITURA PARA OS JOVENS

A Folha de S. Paulo publicou uma entrevista com a escritora Patrícia Secco para divulgar seu mais recente e polêmico projeto: mudar obras clássicas da literatura brasileira para torná-las atrativas para os jovens. O projeto é feito por ela e dois amigos jornalistas.

Patricia Secco

Patricia Secco

Segundo ela, os jovens não gostam de Machado de Assis porque as construções da frases e as palavras são muito longas e difíceis de se entender e que a ideia surgiu em 2008, com o intuito de abranger diversas obras. No entanto as únicas que conseguiram patrocínio foram A Pata da Gazela, escrita por José de Alencar e O Alienista, de Machado de Assis.